sábado, novembro 16, 2013

Sobreviver a todas as coisas que parecem insobrevivíveis, manter-se de pé, ereta, a cada manhã bater continência a Vida. Cumprir o meu legado, carregar as minhas marcas, as minhas cruzes, gozar com as minhas escolhas, receber os meus presentes, me entregar cá nos braços do meu destino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lá vai você...