segunda-feira, outubro 13, 2014

"Penso que lemos muito subjetivamente. Lemos aquilo de que precisamos. (...) Compreende, não posso dizer que Simone de Beauvoir seja má escritora, mas posso dizer que não me enriquece. O que é uma afirmação totalmente diferente. E penso que isso varia muito."
Anaïs Nin

A formação de indivíduos com aversão/preguiça/desinteresse pela leitura é de total responsabilidade das escolas e seus métodos pedagógicos falhos. É uma burrice descabida obrigar um adolescente a ler os - tão! - ditos clássicos da literatura brasileira. Machado de Assis é um pé saco para mim, que sou adulta, devidamente esclarecida e nutro o hábito da leitura. Chato, datado, prolixo, excessivamente descritivo. Imagine se alguém durante a adolescência, a fase mais egocêntrica do desenvolvimento humano, quer ler laudas sobre o lenço que a dama deixou cair enquanto pegava o bonde. Enquanto as escolas não incentivarem seus alunos ao contato com uma literatura que compreenda seus respectivos universos, livros nunca serão referência de prazer.